domingo, 13 de março de 2011

Francisco o Portavoz do Céu

Obs: o Texto foi feito para a realidade de Nilópolis, mas pode ser mudado e transformado da maneira que quiser. (Ele é nosso) Paz e bem!!

Campanha da Fraternidade 2011

Autor : Jefferson Machado

Para encenar em encontros e eventos

Narrador:
Muito preocupado com a situação da terra, Deus manda São Francisco, a fim de ser o porta-voz do Céu em questões Ecológicas. E utilizando de tudo que é mais moderno, o Santo propõe a uma rede de televisão uma entrevita em horário nobre para causar impacto sobre a população e alardear o grande problema que vivemos hoje. Eis um trecho da entrevista:

Repórter :
São Francisco, em seu Cãntico das Criaturas você fala que a água é casta e preciosa. Como acha que os irmãos utilizam um bem tão precioso?
Francisco:
No meu tempo, na Europa a água era facil de se encontrar. Tínhamos nascentes em abundância. Agora vejo que vocês tem que pagar pela água. Fiquei sabendo que tem até problemas de abastecimento. Mas sabes por que isso? Porque não cuidaram direito dos seus rios e nascentes. O Rio Serapuí, poluido! O Rio Pavuna Poluído. as dezenas de riachos de sua cidade viraram valões e foram manilhados pelo poder público. Como querem água? Ela hoje é muito mais preciosa, pois foi muito casta e aceitou que a estagassem de todas formas, ó pobre irmã água!!

Repórter:
Sim Francisco você tem razão , somos muito ingratos com tudo que Deus nos deu, só queremos destruir. Mas me diga: E a mãe terra como anda?

Francisco:
Irmão, Hoje a agredimos de todas as formas. Para conseguirmos mais alimentos e ganha mais dinheiro a enchem de veneno. E de um produto que fica lá embaixo dela vocês retiram o plástico que usam indescriminadamente.

Reporter;
Mas isso tem algum mal?
Irmão, se esse tal de petróleo fosse bom, Deus não tinha colocado lá no fundo da terra. E esse seu derivado o plástico, hum!. Esse então é uma negação. Demora muitos anos para acabar, mata animais e acaba coma produtividade da mãe terra.
Reporter:
Só isso?
Francisco:
Você acha pouco? Além disso, nas cidades as pessoas não gostam mais dela. Não a querem sentir sob seus pés.
Repórter:
Como assim?
Estão pavimentando tudo. Cimentando tudo. Não querem mais que seus filhos encostem nela. Acham que terra é sujeira. Colocam nela a culpa das doenças que eles mesmos fabricam. Nossa mãe está triste. Esqueceram que dela viemos e a ela retornaremos!
Repórter:
Poxa Francisco, não tnha parado para pensar nisso. Espero que todos possam ler o seu Cãntico e continuar a refletir sobre o que você nos falaste agora.
Paz e bem!
(Final: Cantar ou colocar o cd do cântico das criaturas)